quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Britânica é forçada a escolher qual filho salvar após carro cair em represa

Desde acidente, ela diz que passa todo tempo pensando em como poderia também ter salvado filho de 16 anos

BBC Brasil via IG
08/09/2010 12:02

Uma mulher britânica foi forçada a escolher entre salvar a vida do filho de 16 anos ou da filha de 2 após seu carro cair em uma represa. Rachel Edwards, de 39 anos, dirigia o carro acompanhada dos dois filhos e de dois amigos do filho quando passou por um buraco e perdeu a direção na região de Lincolnshire, no nordeste da Inglaterra.


Foto: Caters

Rachel salvou a filha, Isabella, mas não conseguiu resgatar o filho, Jack

Edwards, que estava grávida de seis meses na ocasião do acidente, no mês passado, conseguiu escapar do carro pela janela enquanto o veículo afundava. Os dois amigos do filho também conseguiram escapar pela janela e correram para buscar ajuda.

Mergulho

Edwards mergulhou a mais de três metros de profundidade para tentar resgatar os filhos, que ficaram dentro do veículo, e percebeu que não teria como levar os dois de volta à superfície. Ela decidiu então tomar a filha Isabella e levá-la à superfície, enquanto o filho Jack ainda estava preso no carro.

"Eu puxei a Isabella para fora e sabia que ela ainda estava viva. Tentei voltar para tentar salvar o Jack, mas sabia que, se eu soltasse a Isabella, não conseguiria tomá-la de volta. Eu estava só gritando e gritando", relatou a mãe.

Ela disse que o filho estava sentado ao seu lado no banco da frente, e sua janela estava fechada porque ela havia pedido que ele a fechasse por causa do vento. Ela esperava conseguir deixar Isabella na superfície e mergulhar novamente para resgatar o filho, mas paramédicos chegaram ao local e a impediram de voltar para buscá-lo.

Os serviços de emergência conseguiram tirar Jack do veículo, mas o adolescente já estava inconsciente e foi declarado morto ao chegar ao hospital. "Desde então eu passei todos os meus momentos pensando em como eu poderia ter salvado meus dois filhos", disse.