quarta-feira, 29 de junho de 2016

Aluna consegue passaporte para ir à Olimpíada de Neurociências

Lorrayne Isidoro, aluna de 17 anos de ensino público do Colégio Pedro II, vai finalmente tirar o passaporte depois de ter corrido o risco de não conseguir viajar para participar da Olimpíada de Neurociências. O evento acontece na Dinamarca e, por isso, era necessário que obtivesse o documento.
Reprodução/G1
Lorrayne ficou em primeiro lugar na IV Olimpíada Brasileira de Neurociências, em São Paulo
Lorrayne ficou em primeiro lugar na IV Olimpíada Brasileira de Neurociências, em São Paulo
Mesmo a jovem dando entrada no passaporte um mês antes da data da viagem, a emissão pela Casa da Moeda atrasou. Na última quinta-feira, data em que os documentos seriam entregues, ela, sua mãe e a professora Camila Marra foram ao posto de Galeão e receberam a notícia de que ainda estavam em processo de produção.
A única esperança era tentar obter passaportes emergenciais nesta segunda-feira, dia 27, o que conseguiram. Segundo a assessoria de imprensa da Superintendência da Polícia Federal, os documentos serão confeccionados pela instituição no dia 29.
Lorrayne ficou em primeiro lugar na IV Olimpíada Brasileira de Neurociências, em São Paulo e, assim, garantiu a vaga para representar o Brasil na 16ª Olimpíada Internacional, na Dinamarca. Para comprar a passagem da viagem, ela arrecadou dinheiro por meio de uma campanha na internet.