quarta-feira, 7 de julho de 2010

SAPATOS!!



Toda mulher que seduzir um homem para que ele se case com ela, utilizando-se de sapatos de salto alto ou outros artifícios(...)será castigada com as penas de bruxaria... 



Lei promulgada no séc. XV, pelo parlamento inglês



Sapatos e mais sapatos...desde de muuuito tempo fazem parte do imaginário masculino e do desejo feminino.

Por que somos tão fanáticas por sapatos???

Estudiosos diriam que o fetiche por sapatos está diretamente associado com os pés, simbolismo erótico,até mesmo para o lover normal,o pé parece ser uma das partes mais atraentes do corpo.

Imagina, você estar com o vestido perfeito, a bolsa mais linda, cabelo tipo model, make de artista...e o sapato mais feio do mundo!!! Derruba qualquer produção!!! Inclusive por isso alguns dizem que os sapatos "falam" muito sobre a pessoa...o que você quer que os seus sapatos "digam" para as pessoas...que tal... que você é uma pessoa moderna, ecofriendly, globalizada e criativa?

Se a sua resposta for sim!!! Conheça a Comparoni e sua nova coleção de calçados com base no algodão colorido da Paraíba e na renda Renascença de forte tradição local.

O conceito ecologicamente correto e socialmente justo norteou a criação da nova coleção de calçados  da marca Comparoni. Romero Sousa é designer que assina a coleção e a empresária Rosângela Comparoni, que empresta seu nome à marca, é uma das empresárias do grupo Natural Cotton Color. Rosângela trabalha com as marcas Comparoni e Z-AZ.

A coleção foi mostrada pela primeira vez na Fashion Rio 2010 e o sucesso rendeu até nota na Vogue.

Confira algumas das peças desta coleção!
Veja coleção completa em www.flickr.com/photos/babeldasartes

Para conhecer mais e comprar os sapatos e bolsas que também fazem parte desta coleção!! Visite www.babeldasartes.com.br



Salto meia-pata. Algodão e dread de seda natural. 


Salto meia-pata. Algodão e detalhe com renda Renascença



Boot estilo gladiador em algodão



Salto flat. De algodão, forrada. Calcanhar inteiro



Carteira de algodão forrada com renda renascença negra