quinta-feira, 7 de abril de 2011

Sutiã da Disney para meninas de 4 a 6 anos com bojo?? Como???

Olá mulherada...olá mamães de meninas...leiam com atenção essa matéria publicada no R7

Até que ponto as crianças devem sofrer a influência da moda? Como lidar com o desejo de consumo nesta faixa etária? A discussão, que já acontecia no exterior, chegou ao Brasil depois que a rede Pernambucanas colocou à venda um sutiã da Disney para meninas de 4 a 6 anos com bojo, espécie de enchimento para dar volume à região.

A informação foi publicada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (6). Em pouco tempo a história ganhou destaque na internet.

Choveram comentários no Twitter, inclusive de personalidades. A apresentadora Astrid Fontenelle, por exemplo, foi uma das que mostraram indignação no microblog. "Já retiraram das gondolas o tal sutiã com bojo para meninas dos seis anos? Loucura geral? Quem compraria?", escreveu. 


Como esta é a segunda vez em menos de uma semana que a polêmica acontece - no último dia 28 de março a marca Abercombie & Fitch foi criticada pelo mesmo motivo nos EUA - o R7 ouviu especialistas para comentar o caso.
A psicóloga Laurice Cury  diz que a adequação e a influência que uma peça como esta tem no universo infantil e na formação da criança devem ser prioridades na análise do tema.

- Não concordo com coisas deste tipo, estão tirando a infância das crianças e impondo uma sexualidade antes do tempo a elas. Fisiologicamente não acontecerá nada, mas socialmente pode acontecer cobranças. A criança vê na TV, nas propagandas e quer ter também.

Segundo a especialista, que trabalha com comportamento há mais de três décadas, afirma que a mãe deve conversar e explicar à criança que não é necessário usar algo como sutiã de bojo, por exemplo.

Tamara Amoroso Gonçalves, advogada do Projeto Criança e Consumo do Instituto Alana, vai além. Até mesmo a reação da sociedade deve ser avaliada. Tamara, que atua em questões publicitárias e de comunicação mercadológica dirigida às crianças, questiona:

- Será que uma criança de 6 anos está preparada para consumir certos produtos do universo adulto? A sociedade está preparada para lidar com uma criança erotizada?

Um dos pontos principais para evitar danos aos pequenos, diante da enxurrada de produtos como estes, é o diálogo na família, pontua a advogada:

- O ideal é mostrar que não há sentido em consumir determinado produto e dizer que um dia ela chegará na idade de usar e que ainda não está na hora. Sem se deixar levar por desculpas como: 'mas todas as minhas amigas têm'.



O educador Rafael Vac já havia chamado atenção para o tal sutiã com bojo nas lojas Pernambucanas desde o mês passado.

No dia 24 de março, Vac postou em seu blog um texto comentando sobre as peças, que ele viu enquanto passeava em uma das lojas da rede. Indignado, comentou o assunto em sua página pessoal e registrou fotos da lingerie infantil.

- Minha namorada viu e achou o produto estranho. Então fui reparar no tamanho e vi que era infantil. Resolvi escrever no blog. Pedi que ela voltasse na loja e fotografasse as peças enquanto eu escrevia o texto. Mandei mensagens para a loja tanto via Twitter quanto via site, mas não obtive resposta.


O R7 entrou em contato com a assessoria de imprensa das lojas Pernambucanas. Até a publicação desta reportagem, a marca não havia divulgado comunicado oficial ou dado uma posição se retiraria ou não os produtos.
Outro lado
Não é de hoje 

Mamães...cuidado!!! Cada coisa ao seu tempo...