quinta-feira, 12 de julho de 2012

Estudo conclui que dormir pouco aumenta a fome e diminui a queima de calorias



Um estudo realizado por pesquisadores das universidades de Tubingen e de Lubeck (ambas na Alemanha) e da universidade de Uppsala (na Suécia) analisou a relação entre o ganho de peso e o sono e concluiu que dormir pouco aumenta a fome e diminui a queima de calorias. 

A partir de testes aplicados em alguns participantes, foi constatado que eles sentiam mais fome, quando eram privados do sono.  Isso acontece, porque ao dormir pouco, ocorre um aumento de grelina (“hormônio da fome”) no sangue, o que consequentemente causa a fome. 

Os pesquisadores também concluíram que o tempo de sono está diretamente ligado à quantidade de energia consumida pelo corpo. Ou seja, quanto mais a pessoa dorme, mais calorias o corpo queima. 

A partir dessas análises, o estudo afirma que quem dorme pouco tem tendência a comer mais e, em longo prazo, isso pode culminar no ganho de peso. 

A pesquisa foi será apresentada durante o 20º Encontro Anual da Sociedade de Estudo d o Comportamento Digestivo (SSIB), que ocorre neste mês em Zurique, na Suíça.



As informações são da Época.